Translate

quarta-feira, dezembro 28, 2005

cristinarte

"O poeta não me confere o passado de sua imagem, e no entanto, ela se enraíza imediatamente em mim".
Esta citação de Bachelard em sua "Poética do Espaço" é uma pista para o entendimento da obra de Cristina Bicalho.
A revelação vem do contato direto com sua pintura e não de qualquer preconcepção. Suas cores revelam, suas formas revelam. A artista ousa por não se prender a estilo. Escolheu um caminho de oposições, só que as subverte e transforma em diálogo.




A oposição entre a abstração e figuração. 
A oposição entre a opacidade e transparência.
A oposição entre as cores luminosas e as sombrias.
A oposição entre as pinceladas ágeis e as pinceladas serenas.


A naturalidade com que a artista harmoniza estes contrastes denota a maturidade de seu fazer artístico. Uma maturidade que se alinha com a filosofia "zen", onde "o equilíbrio é o caminho do meio". Ao espectador cabe o prazer de descobrir a força de criação que se esconde por trás dessas pinturas.


Maria Clara Amado Martins
Especialista em História da Arte e Arquitetura no Brasil - PUC/RJ



http://www.cozinhadapintura.com/2010/12/paineis-e-bases-para-oleo-e-tempera.html
http://www.cozinhadapintura.com/2011/11/pinceis.html
http://www.cozinhadapintura.com/2010/12/preparando-tinta-oleo-artesanal.
html http://www.cozinhadapintura.com/2010/09/os-materiais-de-pintura-e-os-velhos.
http://www.cozinhadapintura.com/2011/08/matiz-valor-e-chroma.html
http://www.cozinhadapintura.com/2011/01/underpaintings-grisaille.html